quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Saudades da minha antiga casa

Eu estou aqui muito bem, a sério que estou. O quarto é enorme, a casa é fantástica, tenho tudo e mais alguma coisa à mão... mas a verdade é que tenho saudades de uma coisa do meu minúsculo apartamento.
Vamos lá ver se adivinham...
Tenho saudades da minha banheira. Muitas!
Tenho saudades dos meus longos banhos.
Vou até ser porquinha e dizer que tenho saudades do que de vez em quando fazia durante esses longos banhos.
A casa de banho cá de baixo tem uma magnifica cabine de duche, com jactos XPTO e tudo... mas não é a mesma coisa.
E sim.. há uma banheira cá em casa... mas é lá em cima... no quarto da Madalena. Tenho medo que se sairem da minha boca as palavras “posso tomar banho na tua banheira” haja qualquer tipo de implosão do universo, se desmorone o mundo e toda a realidade seja transportada para um dos meus sonhos. Melhor não arriscar.
Culpa do meu cérebro hiper-activo que durante a noite continua a divertir-se com encontros imediatos de terceiro grau. À conta desta palermice já gaguejo quando a rapariga vem buscar alguma coisa à cozinha de toalha enrolada e ainda no outro dia me engasguei toda (literalmente, estava a beber chá e até me vieram as lágrimas aos olhos) quando ela me pediu num tom que já me é demasiado familiar se lhe podia ir buscar uma toalha.
Cá para mim isto já começa a ser excesso de falta.
Ninguém me mandou deixar um part-time a 300 km de distancia.

2 comentários:

S. disse...

Eu acho que devias aproveitar essa banheira grande ...
beijos

Ana Laranja disse...

Pois.. pois... mas depois quem anda com desvarios nocturnos sou eu! humpfft!